domingo, 20 de abril de 2014

Torcedores, Atlético-MG e Corinthians fazem homenagem a Luciano do Valle


Fãs do narrador levam faixas ao estádio Parque do Sabiá e um minuto de silêncio é respeitado. Locutor morreu sábado, em Uberlândia, onde faria a transmissão do jogo

Por Uberlândia, MG

 
Os torcedores de Atlético-MG e Corinthians e os dois clubes prestaram homenagens ao narrador esportivo Luciano do Valle, falecido no último sábado aos 66 anos. O locutor morreu após viajar de São Paulo a Uberlândia, local da partida entre Galo e Timão, pela primeira rodada do Campeonato Brasileiro, realizada neste domingo. Ele trabalharia na transmissão do jogo pela TV Bandeirantes, mas sofreu um infarto e não resistiu. A causa da morte, inicialmente desconhecida, foi confirmada pelo Instituto Médico Legal (IML).

Nas arquibancadas do estádio Parque do Sabiá, torcedores levaram faixas de luto pela morte de Luciano do Valle (veja no vídeo acima). E antes do início da partida foi feito um minuto de silêncio em respeito ao narrador.
O corpo de Luciano do Valle foi velado na Câmara dos Vereadores de Campinas, cidade em que nasceu e iniciou a trajetória profissional. Amigos, colegas de profissão, familiares e fãs do locutor, uma das vozes de maior importância da história da televisão brasileira, aproveitaram para prestar a última homenagem na manhã deste domingo. O comentarista Neto, a ex-jogadora de basquete Hortência e Osmar Santos, ícone do rádio, foram alguns dos presentes. A esposa Flávia, com quem o narrador morava em Campinas há dez anos, revelou o maior sonho da carreira do marido: a cobertura dos Jogos Olímpicos de 2016.
Torcida Corinthians Homenagem Luciano do Valle (Foto: Célio Messias/Agência Estado)Torcedores do Timão prestam homenagem a Luciano do Valle em Uberlândia (Foto: Célio Messias/Agência Estado)
Read More

Atlético-MG e Corinthians abrem campanha sem gols em Uberlândia



 Uberlândia (MG)


O Corinthians conseguiu o que buscava no Parque do Sabiá, em Uberlândia. Pontuar era a meta estabelecida pelo técnico Mano Menezes – algo que ficou claro em suas substituições –, e o empate por 0 a 0 com o Atlético-MG só não foi mais comemorado porque Guerrero perdeu um gol na pequena área no finalzinho.
Apesar do placar, não foi ruim a estreia dos alvinegros no Campeonato Brasileiro. As duas equipes tocaram bem a bola, com Diego Tardelli e o estreante Petros orquestrando as ações ofensivas, mas os goleiros apareceram bem nos momentos em que as defesas foram superadas e mantiveram o placar zerado.
Os atleticanos reclamaram de um pênalti cometido por Luciano, no primeiro tempo, e os corintianos pediram penalidade máxima de Pierre no lance em que Guerrero parou em Victor, já nos minutos derradeiros. Queixas à parte, cada time deixou o estádio com um ponto que não considerou muito insatisfatório.
Finalizada a estreia, o Atlético-MG dá atenção à Copa Libertadores, abrindo na próxima quarta-feira, na Colômbia, o confronto das oitavas de final com o Nacional. O Corinthians, que já teve um mês de preparação, ganha mais uma semana até a partida contra o Flamengo, no domingo, no Pacaembu.
Em busca do espaço
O Atlético-MG teve de se virar sem Jô, preservado por causa de dores na coxa direita. Entrou Guilherme, que se revezou de maneira inteligente com Diego Tardelli no comando ataque. Tardelli foi habilmente buscar a bola na intermediária com frequência e dali orquestrou o time mineiro no primeiro tempo, já que Ronaldinho não apareceu.
Já o Corinthians contava com a movimentação de Jadson e a boa presença do estreante Petros. Assim como o adversário, a equipe de Mano Menezes trocava passes em busca do espaço, tentando desestabilizar a marcação e criar oportunidades mais claras para balançar a rede.
Nesse jogo de paciência, a primeira chance foi do Atlético, em ótimo passe de Tardelli para Guilherme, que parou em Cássio. Do outro lado, Victor também saiu bem após toque de Fábio Santos para Luciano. A partir dos 15 minutos, as defesas se ajustaram melhor, e o perigo ficou um pouco mais restrito às bolas paradas.
Cleber recebeu batida de Jadson e errou o cabeceio, culpando o braço erguido de Otamendi e pedindo pênalti. Mais razão teriam os atleticanos se reclamassem de toque de mão de Luciano em batida de falta de Ronaldinho. O atacante levou o cotovelo em direção a bola e a desviou para escanteio.
Desse tiro de canto, saiu um lance perigoso, tendo Cássio a rede balançada pelo lado de fora. Do outro lado, Petros recebeu de Guilherme, achou o espaço na intermediária e só não marcou um golaço no chute forte porque Victor, bem colocado, saltou para impedir que a bola entrasse em seu ângulo direito.
Atlético-MG melhor até a entrada de Guerrero
O Atlético-MG voltou melhor para o segundo tempo. Com participação discreta de Romarinho e ruim de Luciano, o Corinthians não conseguia segurar a bola na frente, e os donos da casa – ou quase isso – ocupavam o campo de ataque com grande frequência.
Tardelli teve grande chance de abrir o placar aos dez minutos, em contra-ataque puxado por Fernandinho, e, na cara de Cássio, bateu por cima. Pouco depois, foi a vez de Fernandinho sair na cara do grande goleiro, corintiano, que usou sua envergadura para evitar o drible.
Mano Menezes percebeu as dificuldades e trocou Luciano por Guerrero. Foi óbvio o crescimento da equipe com a entrada do peruano. Logo na sequência, em jogada com participação dele, a bola foi tocada por Jadson a Petros, que cortou a marcação e bateu à direita.
Houve equilíbrio nos minutos finais, com Paulo Autuori apostando em Marion e Neto Berola. Satisfeito com o resultado, Mano trocou Jadson e Guilherme por Zé Paulo e Bruno Henrique. Mesmo assim, esteve perto de comemorar a vitória já nos instantes finais.
Aos 43 minutos, Romarinho recebeu um lançamento longo na direita e deu um passe por cima para Guerrero, que dominou no peito e jogou a bola para a entrada da pequena área. Apertado por Pierre, que tentou um carrinho desesperado, o peruano bateu em cima do goleiro e reclamou de pênalti. Ele não foi atendido, e o placar seguiu zerado.
Read More

quinta-feira, 17 de abril de 2014

Renato Augusto sente dores e pode ser desfalque na estreia do Brasileiro

Meia não participa do treino, é levado para fazer exames e pode dar lugar a Danilo ou Zé Paulo no confronto deste domingo, contra o Atlético-MG, em Uberlândia

Por São Paulo
Renato Augusto Corinthians (Foto: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians)Renato Augusto deve ser desfalque domingo (Foto: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians)
O torcedor do Corinthians dificilmente verá Renato Augusto em ação neste domingo, na estreia da equipe no Campeonato Brasileiro, diante do Atlético Mineiro, em jogo marcado para as 16h em Uberlândia-MG. O meia, que já tem um histórico de lesões na carreira, reclamou de dores no joelho direito nesta quinta-feira e não participou do treino. Levado pela comissão técnica até a clínica do consultor médico Joaquim Grava, o jogador passou por uma série de exames e testes para detectar qual o problema. Na sexta-feira pela manhã, voltará ao CT para ser reavaliado.
Em agosto de 2013, Renato passou por uma cirurgia no mesmo joelho, ficando um longo período inativo. No clube, ele também teve uma lesão muscular na coxa direita e sofreu um afundamento de face. Durante o período sem jogos oficiais, foi titular nos jogos-treino com Ponte Preta e Audax, no CT, formando dupla com Jadson. No domingo, o técnico Mano Menezes deve escalar Danilo ou Zé Paulo na função.
Read More

quarta-feira, 16 de abril de 2014

Em adeus improvisado, Sheik invade coletiva e acaba causando acidente

Emprestado ao Botafogo, atacante faz pronunciamento, brinca que sentirá saudades
de jornalistas e, ao ir embora, sem querer derruba uma repórter com carrinho elétrico

Por São Paulo
Emerson Sheik Corinthians (Foto: Marcelo Braga/ GloboEsporte.com)Emerson Sheik se despede do Corinthians 
(Foto: Marcelo Braga/ GloboEsporte.com)
Emerson Sheik foi a grande atração do Corinthians na manhã desta quarta-feira no CT Joaquim Grava. Emprestado ao Botafogo, o atacante chegou ao local enquanto os demais jogadores faziam trabalhos na academia e se despediu de ex-companheiros e funcionários.

Minutos mais tarde, enquanto o zagueiro Gil concedia entrevista coletiva na sala de imprensa, o jogador de 35 anos pegou o microfone e fez um rápido pronunciamento de despedida. Na saída, dirigindo o carrinho de golfe utilizado no CT, atropelou uma repórter.

– Rapaziada, eu e a diretoria resolvemos não falar. Acho até que a história toda no clube não permite isso. Mas quero deixar os meus agradecimentos e toda sorte aos amiguinhos. Estarei torcendo de longe. E um registro aos funcionários, por tudo o que vivemos. As vitórias, derrotas e lágrimas - disse ele, que retrucou ao ouvir de um jornalista que ele faria falta no dia a dia do clube. – Eu também vou sentir falta de vocês... É mentira (risos).
Emerson Sheik Corinthians (Foto: Marcelo Braga/ GloboEsporte.com)Emerson Sheik deixa sala de imprensa de carro 
(Foto: Marcelo Braga/ GloboEsporte.com)
O jogador, então, sentou no banco do motorista no carrinho de golfe usado no CT para transportar os jogadores e, na presença dos jornalistas, falou mais algumas palavras:

– Saio feliz porque o meu tempo aqui foi de vitórias e conquistas, então não tem porque sair com tristeza. O clube foi tudo na minha vida. Profissionalmente, o Corinthians foi o melhor, e todo mudo sabe disso. Saio extremamente feliz e com a certeza do dever cumprido – finalizou. 

Interrompendo a conversa que se tornaria uma entrevista coletiva, o jogador acelerou o veículo e acabou derrubando uma repórter. Ela, porém, não se machucou com gravidade. O jogador se desculpou e seguiu o seu caminho. Ele fica no Botafogo até o fim do ano.
Read More

Caçula de Marcelinho Carioca treina no sub-17, mas é blindado por Timão

Matheus Surcin integra a equipe sub-17, que estreia no Paulistão no dia 26 de abril

Por São Paulo
Matheus Filho Marcelinho Carioca (Foto: Reprodução/Instagram)Matheus e o pai, Marcelinho Carioca, juntos 
(Foto: Reprodução/Instagram)
Os diretores das categorias de base do Corinthians escondem, no Parque São Jorge, um jogador de DNA campeão. Filho mais novo de Marcelinho Carioca, dono de dez títulos pelo Timão, Matheus Surcin treina desde novembro do ano passado no clube, mas a informação é guardada a sete chaves pelos dirigentes e assessoria de imprensa.

Meia-atacante de mobilidade, o garoto passou por um teste no fim do ano passado e foi aprovado. Levado pelo próprio pai ao clube nos primeiros dias, o jovem de 16 anos vem sendo blindado pelo departamento amador para que não se deslumbre e nem sinta a pressão.

- Ele tem apresentado certa qualidade, tem uma boa relação com a bola. Mas é a sua primeira passagem por um clube grande e não queremos causar uma euforia enorme em torno disso. Afinal, ser filho de quem é por si só já lhe dá um fomento e uma cobrança muito grande. Temos de ter cuidado em relação a isso. Ele está no clube há algum tempo e temos tido muita paciência com o seu desenvolvimento - explicou o coordenador geral da base do clube, Agnello Gonçalves.

Matheus é irmão de Lucas Surcin, de 20 anos, que disputou o Campeonato Carioca pelo Audax-RJ. Ele tem também uma irmã gêmea, Marcella, todos frutos do mesmo casamento do ex-jogador. A reportagem tentou contato com Marcelinho, mas ele não retornou às ligações pelo celular. O clube também vetou uma entrevista com o garoto.
Inicialmente, a reportagem do GloboEsporte.com informou, de maneira equivocada, que Matheus vem treinando na equipe sub-15 do Corinthians. Ele, na verdade, integra o time sub-17, já que completou 16 anos em janeiro.
Read More

Google+ Followers

© corinthians na veia, AllRightsReserved.

Designed by ScreenWritersArena